13/05/2016 - ENEVA registra EBTIDA ajustado de R$ 108 milhões no primeiro trimestre de 2016

A ENEVA – empresa em recuperação judicial – apurou EBITDA ajustado de 107,9 milhões no primeiro trimestre de 2016, o que representou um crescimento de 81,6% na comparação com os R$ 59,4 milhões verificados no mesmo período de 2015. O resultado foi impulsionado principalmente pela consolidação das usinas termelétricas Parnaíba III, Parnaíba IV, pela BPMB e por outros ativos que melhoraram seus resultados, contribuindo em conjunto para que a Companhia registrasse o saldo obtido, com geração de caixa e tendência de desalavancagem na comparação entre os trimestres.  

"A ENEVA continua sua trajetória de melhorar seu desempenho operacional, reduzir sua alavancagem por meio de uma estrutura de capital mais robusta, e de criar oportunidades de crescimento compatíveis com o caminho de se tornar a melhor plataforma independente de energia do Brasil", afirma o diretor-presidente da Companhia, José Drummond. 

 

ENEVA firma acordos com acionistas da Parnaíba Gás Natural (PGN) 

Em março deste ano, a ENEVA firmou acordos com a Cambuhy Investimentos e a OGX para contribuição de suas respectivas participações na Parnaíba Gás Natural (PGN) em favor da Companhia. A PGN é a maior empresa privada de exploração e produção (E&P) de gás natural do país. 

A transação proposta, no valor estimado de aproximadamente R$ 1,15 bilhão, prevê a realização de um aumento de capital privado, com conclusão prevista para o terceiro trimestre de 2016. Como contrapartida, tanto a Cambuhy quanto a OGX tornar-se-ão acionistas da ENEVA. 

A nova configuração tem o objetivo de posicionar a ENEVA como a única empresa independente de gas-to-wire no país, com duas atividades distintas e complementares de geração de energia e E&P de óleo & gás. 

 

Acionistas aprovam de grupamento de ações

No último dia 7 de abril, os acionistas da ENEVA aprovaram a realização do grupamento das ações da Companhia de forma a mantê-las cotadas dentro dos valores mínimos estabelecidos pela BM&FBOVESPA. As ações foram grupadas na proporção de 100 ações ordinárias para 1 ação ordinária.

Com a medida, as ações da ENEVA passaram a ser negociadas de forma grupada a partir de 12 de maio.


ENEVA 2.0

Compartilhe esta página e seu conteúdo através das mídias sociais

Para o Investidor

Acesse a área de Relações com os investidores da ENEVA e obtenha todas as informações
 

Contatos da Assessoria de Imprensa

 

 Acesso Rápido