IMPRENSA

Eneva na Mídia

Valor Econômico – Eneva volta aos leilões e planeja investir em geração renovável


Maior geradora termelétrica privada do país, a Eneva planeja investir no segmento de energias renováveis. A companhia inscreveu no último leilão de energia nova, há duas semanas, 230 megawatts (MW) de potência de projetos eólicos no Rio Grande do Norte, de um total de 900 MW que possui em carteira. Porém, ela não fez lances para a fonte. Com relação à energia solar, a empresa estuda possibilidades de ampliar a usina atual que possui no Ceará, de 1 MW.

Valor Econômico – Leilão une os mercados regulado e livre


O leilão de energia nova realizado na sexta-feira e que negociou contratos para início de fornecimento em 2024 consolidou tendência do setor elétrico de combinar contratos no mercado regulado com a venda de energia no mercado livre. De acordo com relatório do Instituto Acende Brasil, dos 1.228,6 megawatts (MW) médios de energia de projetos viabilizados no leilão, 835 MW médios (quase 70%) foram contratados. O restante será negociado no ambiente livre.

Brasil Energia – Eneva garante produção de gás para atender Parnaíba V


A Eneva informou, nesta segunda-feira (3/9), que manterá sua produção de gás natural para atender a demanda que virá com o projeto térmico Parnaíba V, que vendeu 326,4 MW médios no leilão de energia A-6, realizado no último dia 31/8. Segundo a Eneva, não haverá acréscimo de consumo de gás porque Parnaíba V prevê gerar energia por meio de vapor a partir do calor produzido por Parnaíba I.

Canal Energia – EDP Renováveis e Eneva se destacam no leilão A-6


O destaque do leilão A-6, realizado na última sexta-feira, 31 de agosto ficou com a EDP Renováveis. A empresa conseguiu viabilizar 429 MW eólicos no certame. Os complexos Jerusalém (176 MW) e Monte Verde (253 MW) ficam localizados no estado do Rio Grande do Norte. Os investimentos nas usinas deverão ficar em torno de R$ 994,7 milhões e R$ 883,2 milhões, respectivamente, somando R$ 1,87 bilhão. O êxito no certame vai levar a empresa a alcançar 1,1 GW em 2024. Contando com esses contratos, a EDP Renováveis tem em construção e desenvolvimento no Brasil cerca de 800 MW em eólicas com começo da operação programado para 2018, 2023 e 2024. Jerusalém foi vendido com preço de R$ 94/ MWh enquanto o de Monte Verde, de R$ 87/ MWh.

Canal Energia – Eneva quer antecipar operação de térmica para 2022


A Eneva anunciou que planeja antecipar a entrega da energia comercializada no leilão A-6 para o primeiro semestre de 2022. Como o contrato com as distribuidoras terá início em janeiro de 2024, nesse intervalo a empresa pretende vender a produção do projeto no mercado livre, aumentando a rentabilidade do investimento.

Reuters – EDP Renováveis, Eneva e EDF dominam contratação em leilão de energia A-6


SÃO PAULO (Reuters) – Estrangeiras como EDP Renováveis, da portuguesa EDP, e as francesas EDF e Voltalia, além de empresas locais como Eneva, Casa dos Ventos e Copel destacaram-se entre os vencedores de leilão do governo na sexta-feira para contratar novas usinas de geração, segundo a consultoria ePower-Bay e a Câmara de Comercialização da Energia Elétrica (CCEE).

UOL Economia – UTE Parnaíba adquiriu 326,4 MW médios em leilão de energia nova A-6


A usina termelétrica UTE Parnaíba, operada pela Eneva, participou do leilão de energia nova A-6 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) finalizada na nesta sexta-feira, 31, e contratou 326,4 MW médios, o que assegura uma receita fixa anual de R$ 272,377 milhões pelo prazo de 25 anos, a partir de janeiro de 2024. A receita será corrigida anualmente pela variação do IPCA.

Reuters – Leilão de energia A-6 contrata 2,1 GW em usinas que devem demandar R$7,7 bi


SÃO PAULO (Reuters) – O leilão de energia A-6 realizado pelo governo federal nesta sexta-feira fechou com a contratação de 2,1 gigawatts em capacidade instalada a um preço médio de 140,87 reais por megawatt-hora, em empreendimentos eólicos, hidrelétricos e termelétricos a gás e biomassa, mostraram dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Valor Econômico – Leilão contrata R$ 7,8 bi em investimentos


O atraso de quase sete horas para começar não afetou o interesse dos investidores no leilão A-6 realizado na sexta-feira, que contratou 2,1 gigawatts (GW) de potência em projetos de geração de energia com previsão de entrada em operação em 2024.

22 ago PDF 2 MB

Folha de São Paulo – Para gás e carvão


A geradora e comercializadora de energia Eneva fará aportes de cerca de R$ 75 milhões no segundo semestres na manutenção de usinas. A companhia deve gastar ainda ao menos R$ 80 milhões em campanhas exploratórias neste ano.