IMPRENSA

Eneva na Mídia

Canal Energia – Eneva registra lucro de R$ 180 milhões no 3º trimestre


A Eneva terminou o terceiro trimestre do ano com lucro líquido ajustado de R$ 180 milhões, subindo 240% na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com a empresa, é o melhor resultado de um trimestre já apresentado, reflexo da melhoria contínua na operação dos ativos, sólida gestão financeira nos últimos dois anos, e redução do endividamento. A receita operacional líquida somou R$ 1,12 bilhão no terceiro trimestre do ano, crescendo 15% em relação ao valor apurado no terceiro trimestre de 2017. O Ebitda ajustado também cresceu no terceiro trimestre para R$ 501,6 milhões, aumento de 16% em relação a igual período de 2017, quando somou R$ 443,5 milhões. O crescimento é reflexo de maior geração de energia no período, e pela gestão responsável dos custos.

O Imparcial – Poços de gás no Maranhão devem trazer lucro para o estado


A política de atração e expansão de investimentos no Maranhão, realizada pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), resulta no anuncio de mais uma importante iniciativa no estado. A declaração de comercialidade de um poço de gás natural localizado no município de Bacabal, município da região do Médio Mearim.

Reuters – Eneva declara comercialidade de área em Parnaíba com volume de 2,24 bi m³ em gás


RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) – A elétrica Eneva informou nesta quarta-feira que sua subsidiária Parnaíba Gás Natural (PNG) apresentou às autoridades a declaração de comercialidade de uma descoberta de gás na bacia do Parnaíba com volume estimado de gas-in-place de 2,24 bilhões de metros cúbicos.

Brasil Energia – Eneva prepara PD de Gavião Tesoura


A Eneva pretende entregar em cerca de seis meses o plano de desenvolvimento do campo de Gavião Tesoura, declarado comercial na terça-feira após a avaliação da descoberta de gás de Morada Nova, na Bacia do Parnaíba. Com o plano está em elaboração, não há definição da quantidade de poços que será perfurada.

Canal Energia – Eneva apresenta declaração de comercialidade de novo campo


A Eneva divulgou por meio de Fato Relevante no site da Comissão de Valores Mobiliários nesta quarta-feira, 26 de setembro, que apresentou à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a Declaração de Comercialidade da acumulação Morada Nova, descoberta no Bloco PN-T-49, na Bacia do Parnaíba. A geradora solicitou que a acumulação receba a denominação de Campo de Gavião Tesoura.

Canal Energia – Eneva mantem R$ 100 milhões para campanha exploratória em 2019


A Eneva vai continuar investindo cerca de R$ 100 milhões na sua campanha de exploração de gás em 2019. Em entrevista coletiva a jornalistas nesta quarta-feira, 26 de setembro, o presidente da empresa, Pedro Zinner, disse que a declaração de comercialidade do campo de Gavião, também anunciada hoje, está dentro da estratégia da empresa para suprir o seu parque térmico. “Com essa declaração de comercialidade, a gente já consegue repor o consumo vinculado as térmicas do complexo de Parnaíba esse ano”, explica. A empresa vem investindo desde 2015 de R$ 80 a R$ 100 milhões na campanha.

Valor Econômico – Eneva volta aos leilões e planeja investir em geração renovável


Maior geradora termelétrica privada do país, a Eneva planeja investir no segmento de energias renováveis. A companhia inscreveu no último leilão de energia nova, há duas semanas, 230 megawatts (MW) de potência de projetos eólicos no Rio Grande do Norte, de um total de 900 MW que possui em carteira. Porém, ela não fez lances para a fonte. Com relação à energia solar, a empresa estuda possibilidades de ampliar a usina atual que possui no Ceará, de 1 MW.

Valor Econômico – Leilão une os mercados regulado e livre


O leilão de energia nova realizado na sexta-feira e que negociou contratos para início de fornecimento em 2024 consolidou tendência do setor elétrico de combinar contratos no mercado regulado com a venda de energia no mercado livre. De acordo com relatório do Instituto Acende Brasil, dos 1.228,6 megawatts (MW) médios de energia de projetos viabilizados no leilão, 835 MW médios (quase 70%) foram contratados. O restante será negociado no ambiente livre.

Brasil Energia – Eneva garante produção de gás para atender Parnaíba V


A Eneva informou, nesta segunda-feira (3/9), que manterá sua produção de gás natural para atender a demanda que virá com o projeto térmico Parnaíba V, que vendeu 326,4 MW médios no leilão de energia A-6, realizado no último dia 31/8. Segundo a Eneva, não haverá acréscimo de consumo de gás porque Parnaíba V prevê gerar energia por meio de vapor a partir do calor produzido por Parnaíba I.

Canal Energia – EDP Renováveis e Eneva se destacam no leilão A-6


O destaque do leilão A-6, realizado na última sexta-feira, 31 de agosto ficou com a EDP Renováveis. A empresa conseguiu viabilizar 429 MW eólicos no certame. Os complexos Jerusalém (176 MW) e Monte Verde (253 MW) ficam localizados no estado do Rio Grande do Norte. Os investimentos nas usinas deverão ficar em torno de R$ 994,7 milhões e R$ 883,2 milhões, respectivamente, somando R$ 1,87 bilhão. O êxito no certame vai levar a empresa a alcançar 1,1 GW em 2024. Contando com esses contratos, a EDP Renováveis tem em construção e desenvolvimento no Brasil cerca de 800 MW em eólicas com começo da operação programado para 2018, 2023 e 2024. Jerusalém foi vendido com preço de R$ 94/ MWh enquanto o de Monte Verde, de R$ 87/ MWh.